Coluna | Periscópio
Wender Reis
Pedagogo e Orientador Social, curioso observador de tudo que causa espanto no mundo.
Casas, ferreiros e seus espetos
22/01/2018
2018 está aí e nós como estamos?

O Brasil é, definitivamente, um país de engasgantes paradoxos. Se, por um lado, busca se consolidar como uma potência mundialmente respeitada, por outro, vive sob um enorme tapete empoeirado, onde a exceção é regra e a regra é exceção. 

Logo no começo do ano (este trecho contem ironia) fomos surpreendidos com a indicação da deputada Cristiane Brasil (PTB) para o Ministério do Trabalho. De mandato pouco expressivo, poderia ser só mais um ajuste de cadeira fortuito e corriqueiro no comando de um ministério. Entretanto, a deputada, que é filha do ex-deputado Roberto Jeferson – digitando no google, o site completa com “mensalão” –   tem duas condenações por violação de leis trabalhistas. Eis aí mais um caso onde o lobo cuida do galinheiro.

Aqui de Minas, irradiamos para o Brasil inteiro um sentimento de vergonha alheia que deixou muita gente de boca aberta e com vontade de tapar os ouvidos para as explicações estapafúrdias do governo do estado na tentativa de justificar a nomeação de um sujeito que acumulou 120 pontos na carteira de motorista para diretor do Departamento de Trânsito – Detran. O delegado César Augusto Monteiro Alves Júnior, entregou sua carteira de habilitação alegando que não recebeu nenhuma notificação sobre as infrações. Acredite.

No Rio Grande do Norte, mais um estado fod#$% pela incompetência política de nossos gestores, policiais civis e militares, bem como os bombeiros, entraram em greve por conta do atraso no pagamento dos salários. A justiça estadual determinou que os comandantes da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros, e o delegado-geral da Polícia Civil prendessem os policiais responsáveis por incitar, defender ou provocar a paralisação. Ninguém foi preso. Vale perguntar se a determinação da justiça fosse dirigida a outra categoria os militares deixariam de cumpri-la? No Brasil, polícia não prende polícia. Com o devido respeito a reivindicação justíssima dos policiais, mas fato é que legalmente, eles não tem o direito a greve.

Em casa de ferreiro, o espeto é de pau. Mas aqui, é ainda pior, na casa do ferreiro, não é o ferreiro quem mora e, portanto, nem espeto tem.

2018 está aí e nós como estamos? Estamos em ano eleitoral.

Comente!

 
Últimos artigos deste colunista
12/12/2017 | Previsões do passado
02/11/2017 | Sociedade sem luto
« ver todos
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Colunistas

Página Principal | Notícias | Entretenimento | Guia Comercial | Guia de Bares e Restaurantes | Guia de Hospedagem
SIGA O VARGINHA ONLINE Curta a Página do VOL no Facebook Siga o VOL no Twitter Fale conosco
Quem Somos | Entre em Contato | Cadastre sua Empresa | Cadastre seu Evento | Central do Usuário | Anuncie no Varginha Online

Todos os direitos reservados 2000 - 2014 - Varginha Online - IPHosting- Hospedagem de Sites (Parceiro Varginha Online)