Coluna | Fatos e Versões
Rodrigo Silva Fernandes
Advogado e articulista político do Jornal Gazeta de Varginha. Escreve todas as quartas e sextas.
A escolha certa!; Rumo a 2018!; A formação da tropa; Peso de ouro
27/10/2017

A escolha certa!

No passado embrionário do UNIS, quando a Fepesmig comandada por Stefano Gazzola, desligou-se da Universidade Estadual de Minas Gerais – UEMG, muitos achavam que Gazola havia errado e assinado a “sentença de inanição” da instituição de ensino de Varginha. O tempo passou, o Grupo UNIS surgiu da Fepesmig e hoje é um dos maiores e melhor estruturados centros universitários do Brasil. Mas se a Fepesmig ainda fosse vinculada a Uemg, como estaria agora? Será que melhor? Bem a unidade da UEMG em Divinópolis pode ser uma “visão de futuro” de como estaria atualmente o UNIS caso ainda estivesse vinculado ao Estado. Os 3.525 alunos da UEMG em Divinópolis podem não iniciar o próximo período letivo por falta de professores. Após três anos da absorção dos cursos de nível superior da antiga Fundação de Educação de Divinópolis (Funedi) pela Universidade Estadual de Minas Gerais, a integrante da Comissão de Docentes da Uemg Patrícia Santiago, denuncia a ameaça de um "apagão" por falta de concurso para docentes. Atualmente, 18 cursos são ministrados, em diferentes áreas do conhecimento, por 270 profissionais. Em 2014 houve a absorção dos antigos professores e a promessa de um concurso em até dois anos. O que não aconteceu. A vice-presidente de assistência estudantil do Diretório Acadêmico da Uemg, Amanda Freitas, explica que o problema se repete todos os anos e, agora, a proposta da reitoria é fazer um Processo Seletivo Simplificado. Pelo visto em Divinópolis, Stefano fez a escolha certa em Varginha!

Rumo a 2018!

A deputada estadual Geisa Teixeira (PT) está fazendo valer sua lealdade ao governador petista Fernando Pimentel. A parlamentar de Varginha entregou obras e recursos estratégicos na cidade, visando os milhares de votos que conseguiu em Varginha e vai precisar para manter seu mandato em 2018. Geisa Teixeira tem votado com o governo em matérias espinhosas como o aumento de impostos. Em troca disso, conseguiu a liberação de recursos para suas bases, como em Varginha. A parlamentar destinou R$ 400 mil ao Hospital Regional, que é administrado pelo seu grupo petista local. Também repassou mais R$ 140 mil de recursos estaduais ao Centro Regional de Reabilitação, com sede em Varginha. Até mesmo a Guarda Municipal de Varginha foi presenteada com uma van equipada para unidade móvel de segurança na cidade! Lado outro, depois de três anos de oposição ao PT estadual, o deputado Dilzon Melo (PTB) conseguiu pouco mais de R$ 300 mil em repasses à Prefeitura de Varginha, e ainda assim, o recurso ainda não chegou integralmente.

Redtube.com e Brasileirão 2017?

Os vereadores de Varginha devem estar planejando baixar e ver muitos vídeos nas poucas horas em que ficam disponíveis na Câmara Municipal às segundas e quartas. Afinal, a Câmara de Varginha homologou licitação de contratação de empresa na prestação de serviços de tecnologia da informação para prover link de acesso à Internet, de no mínimo, 30 Mbps, para a Câmara Municipal de Varginha. A vencedora da licitação nº 006/2017 foi a Telemar S/A, que receberá pelos serviços de internet do Legislativo municipal o valor de R$ 33.600,00 (trinta e três mil e seiscentos reais). Pelo visto, vai dar até para ver a novela, filmes e jogos do Brasileirão na tela do celular durante as reuniões da Câmara. O bom é que ninguém mais vai dormir durante as sessões, ou vai?

CNJ investigará juízes

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) decidiu nessa segunda-feira (24) abrir um procedimento administrativo para investigar a conduta de quatro juízes do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) que participaram de manifestação contra o impeachment da ex-presidente da República Dilma Rousseff. A Constituição Federal veda aos juízes a participação em atividades político-partidárias. Durante a sessão, foram exibidos vídeos da manifestação, em que os juízes aparecem usando um microfone para “defender a democracia” e criticar o que veem como “golpe” contra Dilma Rousseff. Outra juíza afirmou durante o protesto: “Nós não queremos o golpe” e “vai ter luta”. Para a presidente do CNJ, ministra Cármen Lúcia, “ninguém é obrigado a ser juiz, mas, quando se ingressa na magistratura, há de se ter os compromissos que o cidadão exige”. Para o advogado Cezar Bitencourt, defensor dos quatro juízes, o episódio foi apenas um “movimento cultural, popular, sem partidos políticos”. Os magistrados continuam a exercer suas atividades enquanto o caso não é julgado. 

Nosso bolso

O serviço público do Estado ficará comprometido na próxima semana em função de “miniférias” coletivas dadas pelo governo aos servidores. O secretário de Governo, Odair Cunha (deputado federal licenciado), transferiu para quarta-feira, 1º de novembro, o feriado do Dia do Servidor Público, comemorado em 28 de outubro em todo o país. Neste ano, a data cai no próximo sábado. Publicada no “Minas Gerais”, na edição de 5 de abril, a determinação garantirá três dias de ponto facultativo (quarta, quinta e sexta-feira) ao funcionalismo. Em nota, Cunha justificou que a medida visa a otimização dos serviços públicos e, principalmente, a valorização do servidor mineiro. A praxe nos governos e órgãos públicos brasileiros é transferir o Dia do Servidor para uma segunda ou sexta-feira. Foi assim que decidiram também no Ministério Público Estadual e a Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), que passaram o feriado do servidor para sexta-feira, 3 de novembro, de forma que os servidores destes órgãos estaduais emendem com o Dia de Finados, na quinta-feira. Também por meio de uma portaria, o Supremo Tribunal Federal (STF) e o Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiram transferir o feriado que cai no sábado, dia em que não há expediente para seus servidores, para a sexta-feira, dia 3 de novembro, o Tribunal de Justiça de Minas também acompanhou! Enquanto isso o trabalhador da iniciativa privada vai ao trabalho para pagar esta farra!

Perguntar não ofende

A Polícia Civil conseguiu descobrir quem cometeu o assalto na porta da Caixa Econômica Federal em Varginha, que deixou um homem ferido a bala? Qual a porcentagem de casos que são efetivamente solucionados pela Polícia Civil em Varginha?

Em meio às muitas apreensões de drogas em Varginha e região, porque as polícias não conseguiram prender os grandes traficantes de entorpecentes que atuam na região? Porque as Polícias não se comunicam e atuam em parceria na solução de crimes?

Quem será o candidato a deputado pelo PSB na cidade? Armando Fortunato vai dar palanque a Marcio Lacerda em Varginha sem ter um candidato local? Os partidos de esquerda que apoiaram Armando em 2016 vão acompanhá-lo no apoio a Lacerda?

O terreno doado pela Prefeitura de Varginha ao Judiciário precisa conter a “clausula de reversão” a exemplo do que acontece com doações a empresas? O Judiciário vai construir mais um “Palácio para juízes” ou um Fórum moderno e funcional para o povo?

A Rádio Melodia, TV Princesa e Diário Oficial de Varginha continuam proibidos de entrevistar ou dar espaço para vereadores da oposição? Quando a Câmara de Varginha terá a coragem de cobrar respeito do Executivo para com todos os vereadores?

Fim da escapadinha?

A Prefeitura de Varginha vai contratar empresa especializada em serviços de Rastreamento Veicular. O edital de licitação 150/2017 será realizado dia 31 de outubro. Com a contratação de serviço de rastreamento será possível verificar exatamente onde os veículos oficiais foram e quanto tempo permaneceram! Não sabemos ainda quanto ficará o valor da contratação, todavia, a iniciativa é boa.

A formação da tropa

Ainda não se tem ao certo os nomes locais que serão candidatos em 2018! Certo mesmo é que os atuais deputados locais com grandes votações em Varginha e região como Dimas Fabiano (PP), Dilzon Melo (PTB) e Geisa Teixeira (PT) serão candidatos a reeleição. Contudo, é certo que Varginha terá novos nomes e muitos destes que sairão candidatos em 2018, na verdade, estão mirando nas urnas das eleições municipais que só acontecem em 2020. Mas como sabemos, uma eleição serve como pano de fundo para outra, além do que, a cadeira de prefeito de Varginha pode ser bem mais poderosa se o ocupante tiver “habilidades executivas”, coisa que não é para muitos! Também temos que destacar que nas eleições de 2018, veremos muitos “articuladores, líderes setoriais e assessores” que vão se destacar e naturalmente depois são selecionados para as “tropas políticas que serão criadas para as eleições municipais em 2020”. 

Assim aconteceu com muitos que hoje estão no staff de Antônio Silva, Dimas Fabiano, Odair Cunha e muitos outros que hoje estão no poder! Muitos dizem inclusive que, quem atua nos bastidores e na linha de frente das campanhas é tão ou mais importante que o próprio candidato, pois é quem faz as coisas acontecerem e são também diretamente responsáveis pelo sucesso ou não de quem estão apoiando! Ou seja, o político é basicamente sua assessoria! Se tiver maus assessores, certamente não fará um bom governo! Ao tempo que, se tiver um bom staff, mesmo que enfrente problemas como escândalos ou a falta de recursos, conseguirá dar boas respostas ao eleitorado. Este colunista já disse em outros momentos que em Varginha faltam bons “assessores políticos”, gente que minimize os problemas e maximize as vantagens e soluções para os nomes que apoiam!

Peso de ouro

A falta de bons assessores e articuladores políticos fez com que a maioria dos pretensos candidatos fossem os próprios articuladores de seus desejos políticos o que, muitas vezes, não foi eficiente ou produtivo! Percebam que no plano político nacional, o presidente Temer não precisa ir a Câmara dos Deputados, Senado, empresários, setores da sociedade ou líderes políticos nacionais para fazer chegar sua mensagem ou desejo! Existem articuladores habilidosos que sabem levar a mensagem do líder político para o qual trabalham, sem causar problemas para este líder.

Em Varginha, se alguém quiser ser prefeito ou deputado, vai precisar enfrentar o desgaste de procurar cada setor produtivo e social, cada partido e líder partidário para contar de seu desejo, plano de governo e principalmente a composição de sua equipe, pois não terá um assessor, articulador ou interlocutor a altura que possa cumprir a missão sem “falar ou fazer o que não deve”. Por essas razões, vemos que os poucos bons articuladores políticos que restam “das antigas em Varginha, estão nos governos, bem empregados e cotados a peso de ouro”. Nestas eleições de 2018, muitos dos pretensos candidatos a prefeito de 2020 vão estar atentos para escolherem o “melhor lado, ou aquele que vai ganhar as eleições”, a fim de ter um deputado para apoia-los em 2020, ou mesmo um governador ou senador eleito para retornar o apoio dado agora! Mas sobretudo, estarão atentos aos articuladores políticos que vão se destacar nas eleições para “montarem sua tropa de choque” no futuro. A coluna não precisa citar nomes para mostrar quem são estes poucos, mas importantes integrantes do mundo político. Basta verificar nos últimos 20 anos quem foram aqueles que estavam nos bastidores das campanhas, sempre articulando em favor de eleger alguém e nunca se candidataram neste tempo. Estes poucos sabem que, melhor que ser o Rei, é ser amigo dele e influenciar para colocá-lo no trono.

Comente!

 
Últimos artigos deste colunista
« ver todos
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Colunistas

Página Principal | Notícias | Entretenimento | Guia Comercial | Guia de Bares e Restaurantes | Guia de Hospedagem
SIGA O VARGINHA ONLINE Curta a Página do VOL no Facebook Siga o VOL no Twitter Fale conosco
Quem Somos | Entre em Contato | Cadastre sua Empresa | Cadastre seu Evento | Central do Usuário | Anuncie no Varginha Online

Todos os direitos reservados 2000 - 2014 - Varginha Online - IPHosting- Hospedagem de Sites (Parceiro Varginha Online)